Os mistérios da guerra de troia

;
 Troia, a guerra de troia, cavalo de troia.

Os mais antigos documentos literários sobre a Guerra de Troia são a Odisseia e a Ilíada, poemas épicos do poeta grego Homero. Ilíada vem de Ília, outro nome da cidade de Troia.

Ilíada contém mais mitologia do que fatos e, por esse motivo, acreditou-se durante muito tempo que a Guerra de Troia fosse somente uma lenda. A descoberta das ruínas da cidade no século XIX e as evidências arqueológicas de que ela foi fortificada por volta de 1.200 a.C obrigaram os historiadores a considerar a ideia de que o conflito entre gregos e troianos tenha realmente acontecido.

Na versão hollywoodiana estrelada pelo ator Brad Pitt, a guerra não parece ser muito longa. Na mitologia não é bem assim. Segundo Homero, os gregos sitiaram Troia por pelo menos 10 anos.

Com o término da guerra e a destruição de Troia, os gregos voltaram imediatamente para casa. Menelau e Helena também retornaram a Esparta. A única exceção foi o guerreiro Ulisses (ou Odisseu), que demorou 10 anos para voltar. A saga de Ulisses é contato no poema épico Odisseia, atribuído a Homero.

As ruínas da Troia real foram descobertas no século XIX pelo arqueólogo Heinrich Schliemann. Interessante é que, ao longo dos anos, descobriu-se não apenas uma, mas nove Troias – uma erguida sobre os escombros da outra.

Acredita-se que a Guerra de Troia tenha ocorrido há mais ou menos 3.500 anos – em algum ponto entre 1.500 e 1.200 a.C. (fim da Idade do Bronze no Mediterrâneo).

A Guerra de Troia foi um conflito entre diversas cidades-estados da Grécia e a cidade de Troia, localizada no território da atual Turquia.

Os gregos reuniram uma gigantesca esquadra (algo em torno mil navios) em direção à Troia. Heróis mitológicos e os próprios deuses se envolveram no conflito.

                     
           
   
0 comentários:
Postar um comentário